Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Agevisa PB organiza instalação de novas barreiras sanitárias
Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Agevisa PB organiza instalação de novas barreiras sanitárias

Notícias

Agevisa PB organiza instalação de novas barreiras sanitárias

Em cumprimento ao disposto no art. 9º do Decreto nº 40.242, de 16 de maio de 2020, assinado pelo governador João Azevêdo, a Agência Estadual de Vigilância Sanitária está articulando a instalação de novas barreiras sanitárias nas rodovias PB-008 e PB-018 (no município do Conde), PB-025 (no município de Lucena), PB-034 (no limite dos municípios de Alhandra e Caaporã) e PB-044 (no limite dos municípios de Caaporã e Pitimbu), assim como no terminal hidroviário de Cabedelo. A coordenação das barreiras será operacionalizada pela Agevisa/PB, que contará com a parceria da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e dos municípios onde as mesmas serão instaladas, segundo ressaltou a diretora-geral Jória Viana Guerreiro.

Aeroporto Castro Pinto – Desde o início da pandemia ocasionada pelo coronavírus, a Agevisa/PB coordena e participa, juntamente com agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, da execução de barreira sanitária instalada na segunda quinzena de março no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, onde os passageiros dos voos provenientes dos aeroportos do Galeão/Rio de Janeiro, de Guarulhos/São Paulo, de Brasília e de São Paulo são submetidos à verificação da temperatura corporal para identificação de possíveis contaminações pelo novo coronavírus.

 

Divisas do Estado – Sob a coordenação do diretor-técnico de Saúde, Geraldo Moreira de Menezes, a Agevisa também está presente nas divisas da Paraíba com os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará. Para cobrir e proteger toda a Paraíba da ameaça do coronavírus, as barreiras sanitárias foram instaladas nas regiões polarizadas pelos municípios de Alhandra, Mamanguape, Nova Floresta, Monteiro, Alcantil, Pombal e Cajazeiras, onde são realizados serviços de desinfecção (com solução de detergente desinfetante) dos pneus, maçanetas e puxadores das portas de todos os veículos (ônibus, caminhões, vans, carros de passeio etc.) que adentram o território paraibano.

 

As barreiras são executadas por dirigentes e técnicos da agência reguladora estadual, em parceria com agentes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, do Departamento de Estradas de Rodagem, da Polícia Rodoviária Federal, das Gerências Regionais de Saúde do Estado e também das Secretarias de Saúde dos Municípios onde os trabalhos são realizados. Em todas as ações, segundo o diretor Administrativo, Financeiro e de Integração Regional, Irlanilson Fabrício de Almeida, a Agevisa/PB prima pela segurança do pessoal envolvido, garantindo todos os equipamentos de proteção individual e orientando para que todos os cuidados necessários sejam tomados.

Desinfecção e aferição de temperatura – Segundo o diretor de Saúde Geraldo Moreira de Menezes, a ação de desinfecção das principais partes dos veículos automotores se soma ao trabalho de aferição da temperatura corporal dos condutores e passageiros dos automóveis, que tem o objetivo de identificar se os mesmos apresentam sintomas do coronavírus, tais como febre, tosse (seca ou com secreção), dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação da garganta ou diarreia. No caso da temperatura corporal, a mesma não pode ser igual ou superior a 37,8 graus.

Em todos os locais, além de procederem à aferição da temperatura corporal dos condutores e passageiros dos veículos, de observarem se há sintomas de infecção pelo coronavírus e de realizarem as demais atividades conforme o tipo de cada barreira sanitária (desinfecção dos automóveis nas fronteiras, por exemplo), os profissionais também prestam esclarecimentos sobre o que é a Covid-19, sobre os cuidados de isolamento social e higiene que devem ser tomados para evitá-la e sobre os procedimentos que devem ser observados e seguidos nos casos de suspeita ou confirmação da infecção pelo novo coronavírus.

No caso de passageiros apresentarem alguma suspeita de infecção pelo coronavírus, os profissionais da Vigilância Sanitária estão orientados a oferecer-lhes imediatamente máscara cirúrgica, a orientá-los para cumprir quarentena por 14 dias e a comunicar imediatamente o caso às vigilâncias epidemiológicas dos municípios para onde os mesmos se destinam.

Terminais rodoviários – No início de abril o Governo do Estado, por meio da Agevisa/PB, instalou barreiras sanitárias nos Terminais Rodoviários de Passageiros que recebem ônibus interestaduais, sediados nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Cajazeiras.

 

Com a instalação de barreiras sanitárias nas divisas da Paraíba com os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, entretanto, as ações nas rodoviárias se tornaram desnecessárias em face de os ônibus já passarem por desinfecção e os passageiros por aferição de temperatura corporal e serviços de orientação sobre o coronavírus ao entrarem no território paraibano.

 

registrado em: