Rádio Tabajara

Domínio brasileiro! Veja os jogos marcantes das Copas de 94, 98 e 02

05 de junho de 2018
LANCE!
Argentina - Copa do Mundo de 1994
Copa de 1994 – Argentina 2 x 1 Nigéria – As duas equipes haviam goleado em suas estreias nos Estados Unidos. Era o duelo da campeã sul-americana, reforçada por Maradona, e da campeã africana, de Okocha, Amokachi entre outros craques. E o jogo começou eletrizante. Logo aos oito minutos, os Super Águias saíram na frente em jogada rápida que resultou no gol de Siasia. Depois, foi a vez de Caniggia brilhar. Primeiro, aos 21, ele aproveitou rebote em cobrança de falta de Batistuta para empatar. E aos 28, o atacante marcou um belo gol para virar e dar a vitória aos argentinos. A partida marcou também o último jogo de Diego Armando Maradona em Copas. Ele foi pego nesta partida no exame antidoping.
(Foto: AFP/TIMOTHY A. CLARY)
1 | 18
Copa de 1994 - Romênia 3 x 2 Argentina
Copa de 1994 – Romênia 3 x 2 Argentina – Já sem Maradona, a Argentina confiava a criação das jogadas no jovem Ortega, de apenas 20 anos. A Romênia jogava um futebol vistoso, comandada por seu camisa 10 Hagi. Quem saiu na frente foram os romenos, com Dumitrescu. Batistuta empatou pouco depois, de pênalti. Mas dois minutos depois, em trama rápida com Hagi, Dumitrescu, voltou a marcar. Na 2ª etapa, foi a vez de Hagi ir as redes com mais um bonito gol. Balbo ainda recolocou os argentinos no jogo, mas a encantadora equipe romena mostrou que também sabia se defender e segurou o resultado para avançar para as quartas de final.
Reprodução de internet
2 | 18
Copa de 1994 - Brasil 1 x 0 Estados Unidos
Copa de 1994 – Brasil 1 x 0 Estados Unidos – No dia 4 de julho, data de comemoração da independência norte-americana, o Brasil enfrentaria o time da casa pelas oitavas de final, em um dos duelos mais difíceis para o time de Parreira no Mundial. Os anfitriões se guardavam na retranca e se defendiam de todas as maneiras contra as investidas de Romário. O lateral Leonardo deu uma cotovelada em Tab Ramos e deixou o Brasil com um a menos. Foi então que aos 27 da 2ª etapa, Romário percebeu Bebeto livre na direita, e o camisa 7 tocou milimetricamente a bola no canto de Meola para dar a suada classificação ao time brasileiro.
JOEL MABANGLO / AFP
3 | 18
Copa de 1994 - Nigéria 1 x 2 Itália
Copa de 1994 – Nigéria 1 x 2 Itália – A sensação Nigéria iria encarar logo nas oitavas de final a poderosa Itália, mas que havia sofrido, para variar, em passar da 1ª fase apenas como 3ª colocada de seu grupo. Logos aos 25 minutos, Amunike se aproveitou de falha da defesa italiana e abriu o placar aos africanos. Mas a Azzura começou a mostrar sua reação. Melhorou no jogo e passou a dominar os nigerianos. O atacante italiano Zola entrou aos 20 da etapa final e quase pois tudo a perder, sendo expulso dez minutos depois. Mas o milagre italiano tinha nome e sobrenome: Roberto Baggio. Aos 43, ele empatou o duelo com uma bola no cantinho de Rufai, o que levou a partida para a prorrogação. Nela, o craque marcou mais um, de pênalti, e colocou os europeus nas quartas de final do Mundial.
DANIEL GARCIA / AFP
4 | 18
Romário celebra seu gol diante da Holanda, na Copa de 1994
Copa de 1994 – Holanda 2 x 3 Brasil – Um duelo marcante pelas quartas de final nos EUA. A etapa inicial foi bem disputada, mas sem gols, que ficaram todos para o 2º tempo. Romário fez o primeiro em um golaço pegando de primeira o cruzamento de Bebeto. Depois, foi a vez de Bebeto ampliar o placar e embalar o Brasil na comemoração. Porém, no minuto seguinte, Bergkamp descontou. Pouco depois, Winter empatou e recolocou o drama na partida. Chegou então a vez do experiente Branco brilhar. O lateral arrancou, fez falta em Overmars, não marcada pelo juiz, e logo depois foi derrubado. Ele mesmo bateu, soltando a bomba de perna esquerda. Romário ainda se desviou da bola antes dela entrar na meta holandesa e definir o placar em favor da Seleção Brasileira.
(Foto: AFP)
5 | 18
Bulgária 2 x 1 Alemanha - Copa do Mundo de 1994
Copa de 1994 – Bulgária 2 x 1 Alemanha – A zebra búlgara iria encarar nas quartas os atuais campeões do mundo. O primeiro tempo teve boas chances para os dois lados. Os camisas 8 das duas equipes, Stoichkov pelos búlgaros, e Hässler pelos germânicos, comandavam suas seleções com maestria. Balakov carimbou a trave alemã. Völler e Klinsmann respondiam do outro lado. Logo no início do 2º tempo, pênalti para a Alemanha, que Matthäus converteu. Também de bola parada, mas em linda cobrança de falta, Stoichkov empatou o jogo. Três minutos depois, Letchkov mergulhou de peixinho para escorar sua careca na bola e virar a partida para o surpreendente time búlgaro, que chegava as semifinais.
JEAN-LOUP GAUTREAU / AFP
6 | 18
Roberto Baggio - Brasil x Itália - 1994
Copa de 1994 – Brasil 0 x 0 Itália – O Brasil vivia um jejum de 24 anos sem título na Copa. A Itália chegava novamente após capengar na fase inicial, mas crescer na reta final. O duelo que definiria o primeiro tetracampeão mundial. Os estilos defensivos das duas seleções predominaram. Baggio e Romário, os dois melhores do mundo, eram os suspiros ofensivos de suas equipes. Porém, após 120 minutos, o placar permaneceu inalterado e a decisão foi para os pênaltis. Márcio Santos perdeu para o Brasil, mas viu Baresi desperdiçar o seu logo em seguida. Na quarta cobrança italiana, Massaro parou em Taffarel. Dunga fez e jogou a responsabilidade para Baggio. O craque e maior esperança da Azzura tirou tanto do camisa 1 brasileiro que mandou para fora. O Brasil era tetra e voltava a mandar no futebol.
Omar Torres / AFP
7 | 18
Espanha 2 x 3 Nigéria - Copa do Mundo de 1998
Copa de 1998 – Espanha 2 x 3 Nigéria – Logo na estreia das duas equipes na França, um jogão de bola. A Nigéria vivia seu auge, com jogadores renomados como Okocha, Taribo West, Ikpeba entre outros. Os europeus também vinham fortes, com Hierro, Luis Enrique e Raúl, que assustou no início com duas cabeçadas perigosas. Mas foi Hierro, de falta, quem fez 1 x 0. Pouco depois, Adepoju empatou após cobrança de escanteio. Na volta do intervalo, um gol espetacular. Hierro fez um lançamento perfeito de 40 metros e Raúl mandou um voleio de primeira para recolocar a Espanha na frente. Aos 28 minutos, Lawal cruzou uma bola fraca e rasteira, que o veterano e bom goleiro Zubizarreta desviou oara a própria meta. Pouco depois, Oliseh acertou um petardo de fora da área que definiu a vitória dos Super Águias.
PASCAL GUYOT / AFP
8 | 18
França x Paraguai 98
Copa de 1998 – França 1 x 0 Paraguai – A caminhada da França rumo ao seu primeiro título mundial não foi nada fácil. Nas oitavas de final, encarou o aguerrido Paraguai, que tinha uma forte defesa com Chilavert, Arce, Ayala e Gamarra, este último que foi um monstro em campo e jogou o final da partida com o braço imobilizado. Os anfitriões só conseguiram furar o bloqueio guarani aos 9 minutos do 2º tempo da prorrogação, com gol de ouro do zagueiro Blanc.
(Foto: PHILIPPE HUGUEN / AFP)
9 | 18
Argentina x Inglaterra 98
Copa de 1998 – Argentina 2 x 2 Inglaterra – Os grandes rivais se enfrentaram nas oitavas em um jogo eletrizante. Batistuta abriu o placar para os argentinos, que viram a virada inglesa com os atacantes Shearer e Owen, que marcou um dos gols mais bonitos de todas as Copas. Porém, Zanetti deixou tudo igual após jogada ensaiada na cobrança de falta. Isso tudo apenas no 1º tempo. Na 2ª etapa, o meia Beckham caiu na catimba de Simeone e foi expulso. Nos pênaltis, vitória emocionante da Argentina e vaga nas quartas de final.
(Foto: GERARD CERLES / AFP)
10 | 18
Dinamarca e Brasil fizeram um dos grandes jogos da Copa do Mundo de 1998
Copa de 1998 – Brasil 3 x 2 Dinamarca – Mais um jogaço daquela Copa inesquecível. A forte Dinamarca abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo. Porém, Bebeto e Rivaldo trataram de virar para o Brasil. Na segunda etapa, Brian Laudrup empatou em 2 a 2, mas Rivaldo, o melhor do jogo, venceu o gigante goleiro Schmeichel com um chutaço no canto esquerdo, de fora da área. O Brasil estava nas semifinais de mais um Mundial.
(Foto: FRANK PERRY / AFP)
11 | 18
Em 1998 disputou a Copa do Mundo e viu sua Argentina ser derrotada nas quartas de final pela Holanda
 Copa de 1998 – Argentina 1 x 2 Holanda – Um jogaço recheado de craques pelas quartas de final. E eles não decepcionaram. Bolas na trave, dribles, catimba, expulsões, teve de tudo! Kluivert abriu o placar para a Holanda, mas Claudio López empatou logo na sequência. Numan foi expulso pela Holanda, mas Ortega também pela Argentina, dez minutos depois. E Bergkamp, em um gol magistral, definiu a classificação da Laranja Mecânica à semifinal.
(Foto: OMAR TORRES / AFP)
12 | 18
Brasil x Holanda - Semifinal da Copa do Mudo de 1998
Copa de 1998 – Brasil 1 x 1 Holanda – A semifinal que muitos apontavam como a ‘final antecipada’ da Copa não decepcionou. Após um primeiro tempo morno e de muito respeito dos dois lados, a segunda etapa foi eletrizante. Ronaldo estava voando baixo com grandes arrancadas e fez o primeiro após passe magistral de Rivaldo. Kluivert empatou na sequência e o jogo seguiu emocionante até a prorrogação, mas sem mais marcadores. Na dramática decisão por pênaltis, brilhou a estrela deo goleiro Taffarel, que garantiu o Brasil na final com duas defesas após o melhor jogo daquele Mundial na França.
DANIEL GARCIA / AFP
13 | 18
Brasil x França 98
Copa de 1998 – Brasil 0 x 3 França – O jogo que todos gostariam de esquecer. A final do Mundial teve ataque epilético de Ronaldo pouco antes da partida, indecisão sobre a presença do craque em campo, confirmação de Edmundo no time titular e a volta do camisa 9 na escalação. O resultado de tudo isso foi um baile francês, que jogou muito bem apesar da apatia brasileira, e show do camisa 10 francês Zidane, que comandou o título inédito de seu país com dois gols de cabeça antes de Petit fechar o placar.
(Foto: Marco Antonio Rezende/Lancepress!)
14 | 18
Copa de 2002 - Argentina 0 x 1Inglaterra
Copa de 2002 – Argentina 0 x 1 Inglaterra – Os argentinos chegavam para o Mundial como grandes favoritos ao lado da França. Porém, haviam caído no grupo da morte, que tinha também os eternos rivais ingleses, ainda engasgados com a eliminação para os sul-americanos nos pênaltis em 1998. No tenso duelo, Owen foi derrubado na área no final do primeiro tempo. Beckham cobrou com raiva e fez o gol deu a vitória ao English Team.
HORACIO VILLALOBOS / DIARIO POPULA / HO / AFP
15 | 18
Coreia do Sul 2 x 1 Itália - Copa do Mundo de 2002
Copa de 2002 – Coreia do Sul 2 x 1 Itália – A favoritíssima Itália pegaria nas oitavas de final os donos da casa, empurrados por sua vibrante torcida. Os coreanos começaram no ataque e tiveram pênalti logo aos quatro minutos. Ahn Jung-Hwan bateu e Buffon defendeu. Pouco depois, o atacante Vieri fez 1 a 0 para a Azzura. Aos 43 da segunda etapa, Seol Ki-Hyeon fez o gol que levou o duelo para a prorrogação, onde o juiz Byron Moreno se destacou negativamente. Primeiro ele expulsou Totti, alegando simulação do italiano ao cair na área, em lance bastante polêmico. Depois, anulou um gol legal de Tommasi. Com três minutos para o fim, Ahn fez o gol de ouro que colocou a Coreia do Sul nas quartas.
GERARD JULIEN / AFP
16 | 18
Brasil 2x1 Inglaterra - 21/6/2002
Copa de 2002 – Brasil 2 x 1 Inglaterra – Um dos melhores jogos daquela Copa viu a Inglaterra abrir o placar com Owen, após falha de Lúcio na zaga. Mas o dia era de Ronaldinho Gaúcho. Ainda no primeiro tempo, o meia fez grande jogada e passou para Rivaldo empatar. Na segunda etapa, Gaúcho bateu falta surpreendente de muito longe e encobriu o goleiro Seaman. Ronaldinho ainda seria expulso minutos depois, mas o Brasil conseguiu se segurar e ir à semifinal.
foto retirada da internet ,afp
17 | 18
Brasil 2x0 Alemanha - 30/6/2002
Copa de 2002 – Brasil 2 x 0 Alemanha – Após oito anos, o Brasil voltava a ser campeão. Chegava como favorito contra a Alemanha do goleirão Kahn, mas sofreu para vencer. Marcos fechou o gol brasileiro e Kahn falhou no primeiro gol de Ronaldo, após rebote de Rivaldo. O camisa 9 brasileiro ainda marcou mais um e garantiu o penta da Seleção em solo japonês.
foto retirada da internet ,afp
18 | 18
FacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Gostou? Compartilhe: