Rádio Tabajara

Com jogadores negociados por mais de R$ 1 bilhão, Brasil fica atrás até de Venezuela e Equador no sub-20

07 de Fevereiro de 2019

seleção brasileira corre sérios riscos de protagonizar um vexame no Sul-Americano sub-20. A equipe comandada por Carlos Amadeu é a lanterna do hexagonal final, com apenas um ponto ganho em três jogos. Somente os quatro primeiros colocados vão ao Mundial da categoria.

Para evitar a eliminação antes mesmo da rodada final, o time precisa vencer o Equador nesta quinta-feira (07/02), no estádio El Teniente, em Rancagua (Chile).

Desde o último título, em 2011, o Brasil tem acumulado diversos fracassos nas últimas edições do torneio. Mesmo assim, soma vendas que ultrapassam R$ 1 bilhão de jovens que jogaram o torneio.

Nos últimos 29 jogos disputados no Sul-Americano, o Brasil venceu apenas 11 vezes. São 10 derrotas – três somente nesta edição – e oito empates.

Em 2013, o Brasil tinha um time com nomes como Fred (Manchester United), Felipe Anderson (West Ham) e Rafael Alcântara (Barcelona). A equipe nem sequer passou para a fase final, sendo a lanterna do Grupo B com quatro pontos, ficando atrás até mesmo de Peru e Equador.

Dois anos depois, a seleção nacional (que tinha nomes como Malcom e Gabigol), ficou apenas na quarta posição do torneio, mas se garantiu no Mundial da categoria, no qual foi vice-campeã (perdeu a final para a Sérvia).

No Sul-Americano de 2017, o Brasil ficou na quinta posição do hexagonal final e não foi ao Mundial. A equipe ficou atrás de Equador e Venezuela, que se classificaram.

Fonte: ESPN

FacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Gostou? Compartilhe: