NO AR - Programação Musical

NO AR - Jardim Elétrico

Especiais

Crítica: Norah Jones e 10 anos do ‘Cê’, disco de Caetano Veloso


08/11/2016

Caetano Veloso e a banda Cê

Caetano Veloso e a banda Cê

Quando Caetano Veloso lançou o disco ‘Cê’, em 2006, já era um senhor sexagenário. Resultado: remoçou uns 30 anos. O CD que iniciou a parceria com a banda Cê (Pedro Sá, Marcelo Callado e Ricardo Dias Gomes) completa 10 anos e se mantém vívido, excitante e jovial. A pegada é roqueira. O rock é pegada…

 

‘Cê’ fala de sexo, sentimentos e relacionamentos passionais de maneira explícita (às vezes adolescente) e com humor direto e inteligente.  Acompanhado do power trio, Caetano capricha nas rolas, coxas, peitos e orgasmos múltiplos. A ‘ereção’ iniciada em ‘Cê’ permaneceu em ‘Zii e Zie’ e ‘Abraçaço’, formando uma trilogia que torna inconteste a capacidade uue Caetano tem de se reinventar.

 

Impossível não ouvir sem parar (em repeat incontrolável) as faixas ‘Outro’, ‘Minhas Lágrimas’, ‘Rocks’, ‘Deusa Urbana’, ‘Waly Salomão’, ‘Não me arrependo’,’ Musa Híbrida’, ‘Odeio’, ‘Homem’, ‘Porquê’, ‘ Um Sonho’ e ‘O herói’.  Caetano mostra-se rocker. Mostra-se rapper. Mostra-se nu na paudurescência sonora dos que sabem fazer música e compreendem nossas sólidas modernidades que desmancham no ar…

Capa do CD 'Cê'

Capa do CD ‘Cê’

É possível que você esteja se perguntando: O que Norah Jones tem com isso??? Bom… a cantora apresentou à revista  britânica Uncut uma lista de discos que marcaram sua vida… ‘Cê’ está na lista, ao lado de álbuns de Neil Young, Fred Neil, Tom Waits e o trabalho em conjunto dos jazzistas Duke Ellington e John Coltrane.  Definitivamente, ouvir ‘Cê’ é ficar feliz e mau … acendendo no escuro… Ouvir Caetano – antena de nossas contemporaneidades – é ter a certeza de orgasmos múltiplos.

 

Jãmarrí Nogueira

FacebookTwitterPinterestGoogle+Email